Cinema e Psicanálise Vol. 3 - Filmes que curam - 2ª Edição
Passe o mouse e veja a foto com o zoom Ampliar Foto

Cinema e Psicanálise Vol. 3 - Filmes que curam - 2ª Edição

Autor: CHRISTIAN INGO LENZ DUNKER E ANA LUCÍLIA RODRIGUES
Avalie este Livro:

Na 2ª Edição do livro Cinema e Psicanálise – Volume 3: Filmes que curam, a obra faz um encontro que pensa a relação entre psicanálise e cinema, cumpre reafirmar a arte como abertura necessária na compreensão de nossa clínica e escuta psicanalítica.

Selecione qual opção deseja:
Debug: 32

R$ 32,00 à vista

em 3x de R$ 10,67

Total a Prazo:R$ 32,01

Loja 100% Segura

Calcule o valor do frete e o prazo de entrega

Não sei meu CEP
  • Tipo: Livro
  • Título: CINEMA E PSICANÁLISE VOL. 3 FILMES QUE CURAM - 2ª ED
  • Autor: CHRISTIAN INGO LENZ DUNKER E ANA LUCÍLIA RODRIGUES
  • Editora(s): NVERSOS EDITORA
  • ISBN: 9788584440603
  • Área: PSICOLOGIA E PSICANÁLISE / CINEMA
  • Idioma: Português
  • Procedência: BRASIL
  • Data de Lançamento: 10/2015
  • Número de Páginas: 120
  • Tamanho: 21,00 x 0,50 x 13,50
  • Edição: 2ª EDIÇÃO
  • ISE: N
Em um encontro que pensa a relação entre psicanálise e cinema, cumpre reafirmar a arte como abertura necessária na compreensão de nossa clínica e escuta psicanalítica. O cinema e o sonho, o imagético como constituinte do processo simbólico, enraizamento do simbólico no não simbólico, eis questões que um mergulho nessa temática desperta e intensifica. Mirian Chnaiderman Doutora em Artes pela ECA/USP. Tem dois livros publicados sobre a relação entre arte e psicanálise: O hiato e o convexo: literatura e psicanálise (Brasiliense, 1989) e Ensaios de Psicanálise e Semiótica (Escuta, 1989). O diálogo entre cinema e psicanálise possui incontáveis possibilidades. Em um mútuo enriquecer, é notável a liberdade com que aqui, neste volume, Filmes que curam, se vão enfrentando diferentes alternativas. Para não falarmos do campo mais específico de um trânsito de noções e conceitos das duas áreas, necessário e esclarecedor ao trabalho crítico, ocorre-nos que a prática da análise fílmica já guardaria, por si mesma, algo de inextricavelmente próximo daquilo que se experimenta na análise psicanalítica. De modo análogo, podemos pensar na sessão de psicanálise como não tão diferente de uma sessão de cinema. Assemelham-se enfim, malgrado toda diferença cabível, as práticas daquele que se põe a ler um filme e daquele que se põe a escutar um sujeito. Em um encontro que pensa a relação entre psicanálise e cinema, cumpre reafirmar a arte como abertura necessária na compreensão de nossa clínica e escuta psicanalítica. O cinema e o sonho, o imagético como constituinte do processo simbólico, enraizamento do simbólico no não-simbólico, eis questões que um mergulho nessa temática desperta e intensifica. Sobre os organizadores Christian Ingo Lenz Dunker, psicanalista e professor de psicologia do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e Ana Lucilia Rodrigues, psicanalista e membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA).
Apresentação da Coleção 
Prefácio 
O Infantil e a Infância em Léolo - Porque eu sonho, de Jean-Claude Lauzon 
Toda Nudez Será Castigada, de Arnaldo Jabor 
A Imagem Cruel - a Violência no(do) Cinema 
O Familiar e o Estrangeiro: As Incidências de um Pai em Lavoura Arcaica, de Luiz Fernando Carvalho 
Gênero e Sexualidade em Tomboy, de Céline Sciamma 
Teoria do Ato Moral: Em um Mundo Melhor, de Susanne Bier 
​O Capitão Nascimento nas mãos de Robespierre: A Violência Divina e o Abismo do Ato Político
CHRISTIAN INGO LENZ DUNKER E ANA LUCÍLIA RODRIGUES
Nenhuma opinião informada sobre o produto.

Produtos Visitados

- Limpar Histórico
False
?