Leituras sobre Lacan - Vol. 2: Litorais do Patológico

“Fica evidente a necessidade de que a obra de Jacques Lacan não seja entendida como um conjunto completo e potente suficiente para produzir um único saber diagnóstico(...) Em suma, finalmente aprendemos que já não mais é possível olhar para o ensino lacaniano como portador de uma única verdade diagnóstica, elevada ao estatuto de dogma ou concebida intocável como um mito” – Daniele Rosa Sanches, doutora em psicologia clínica pela USP.

 

No volume 2 a coleção “Leituras sobre Lacan - Vol. 2: Litorais do Patológico”, Christian Ingo Lenz Dunker dará continuidade aos desenvolvimentos teóricos do Seminário XVII- De um discurso que não fosse do semblante (1971); entretanto, somente agora é possível apreender com clareza a profundidade da pesquisa. Para muito além de uma exploração das bases epistêmicas do ensino, destina-se à construção de uma inédita interpretação de leitura sobre a razão diagnóstica da obra lacaniana.

Ocorre que sustentar a hipótese de uma “psicopatologia não-toda”, acarreta-se a extração de uma dupla consequência ao campo clínico psicanalítico. A primeira consequência é a desestabilização de um dos maiores dogmas atribuídos ao ensino lacaniano, ou seja, trata-se de desconstruir a suposição de universalidade da teoria das estruturas clínicas (neurose, psicose e perversão), dando destaque às insuficiências deste modelo e revelando a solidez de outros diagnósticos internos à obra. A segunda consequência localiza-se na interface da psicanálise com o campo sociocultural, carregando uma forte objeção à tendência totalizadora imposta pelos manuais de psiquiatria contemporânea, que entendem qualquer sofrimento como signo de uma patologia, provocando uma demanda pelo consumo excessivo de medicamentos.

A obra extrai dos textos de Jacques Lacan os elementos conceituais que atestam o fracasso do modelo das estruturas clínicas, para pensar quadros clínicos que evolvam maior complexidade. Ao possuir uma lógica exclusivamente binária (baseada na foraclusão ou inscrição do Nome-do-pai), o modelo clássico revela-se insuficiente para abarcar e tratar condições subjetivas paradoxais, tais como os quadros boderline – até então, sistematicamente excluídos do exame lacaniano contemporâneo –, e a desconstrução de saberes assumidos como inabaláveis da clínica da histeria, que aborda a alta demanda dos homens pelas cirurgias de redesignação sexual dos transgêneros.

Leituras sobre Lacan - Vol. 2: Litorais do Patológico

REF: 9788554862015
R$ 36,00Preço

nVersos Editora Ltda.

Rua Cabo Eduardo Alegre, 36

Sumaré - São Paulo /SP

CEP: 01257-060

CNPJ: 10.797.141/0002-11 

Mapa do Site

Sociais