Como funciona a Medicina do Estilo de Vida

Conheça hábitos saudáveis que podem mudar a nossa vida para melhor.



A Medicina do Estilo de Vida é uma prática que vem crescendo atualmente e tem como enfoque principal prevenir doenças crônicas. Essa abordagem visa promover na população um comportamento e hábitos mais saudáveis, desta forma a prática de exercícios físicos, alimentação balanceada (baseada em grãos e vegetais), controle de estresse, higiene do sono, diminuição ou exclusão do uso de substâncias como tabaco e álcool e possuir relacionamentos construtivos e saudáveis, são os pilares para essa vertente da medicina.


Tal prática é de suma importância. Pesquisas mostram que cada vez mais as DCNT (Doenças Crônicas não Transmissíveis) precisam da nossa atenção e cuidado, a fim de que ocorra uma diminuição delas. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013, citam as doenças crônicas não transmissíveis como um dos maiores índices de morte precoce, a média de óbitos é de 72% na população brasileira, e ainda 45% da população de adultos já relata ter alguma dessas doenças crônicas.


Apesar do conceito de Medicina do Estilo de Vida ter sido desenvolvido por um médico norte-americano, o Dr. Edward M. Phillips da Harvard Medical School, o Brasil e os médicos brasileiros também têm notado essa necessidade. Sendo Assim, no ano de 2011, o governo estabeleceu um plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento de Doenças Crônicas no Brasil. Esse plano foi iniciado em 2011 e tem como data para verificar suas ações o fim de 2022. Este é um programa de parceria com o Ministério da Saúde, Secretária de Vigilância em Saúde, Departamento de Análise em Saúde e da Coordenação Geral de Doenças e Agravos não Transmissíveis.


O plano foi projetado para diminuir as doenças como: diabetes melito, hipertensão arterial, câncer, infarto agudo do miocárdio, doenças respiratórias crônicas e acidente vascular cerebral. Conforme esse documento federal, as DCNT afetam grande parte da população mais pobre, sendo assim, o SUS (Sistema Único de Saúde) e outros órgãos relacionados à saúde e bem-estar foram responsáveis por promover ações e acompanhamentos à população, com o objetivo de que o conhecimento possa ajudar a diminuir e frear o aumento das DCNT.


Para reduzir o impacto dessas doenças as ações governamentais ocorreram por meio dos seguintes programas: campanhas contra o uso de tabaco, o programa Academia da Saúde, incentivo a alimentação complementar, ampliação de exames preventivos e a distribuição de medicamentos.


Todas essas ações contribuem para a redução de danos na população. Os impactos positivos das práticas inseridas pelos pilares da Medicina do Estilo de Vida são de extrema importância para evitar doenças, melhorar a qualidade de vida e promover a longevidade. Vida longa, vida saudável. Mente sã, corpo são.


Gostou da matéria? Quer saber mais sobre o tema? Leia o nosso lançamento do mês de abril: Manual do Estilo de Vida.


Livro Relacionado: Manual do Estilo de Vida

Fontes: Educahealth, PEBMED, CBMEV, Scielo, Ministério da Saúde


11 visualizações

nVersos Editora Ltda.

Rua Cabo Eduardo Alegre, 36

Sumaré - São Paulo /SP

CEP: 01257-060

CNPJ: 10.797.141/0002-11 

Mapa do Site

Sociais