A influência das redes sociais na vida dos jovens

Como a rápida evolução da internet e das mídias sociais contribuem para problemas comportamentais na vida dos jovens.

Atualmente a internet, e suas mídias como: facebook, instagram, whatsapp, twitter entre outros são extremamente presentes na vida dos jovens. As mídias vendem uma imagem que nem sempre é favorável aos jovens, pois, sempre eles desejam ser mais fortes, mais altos ou consideram suas vidas menos felizes por visualizarem a todo momento fotos de amigos em situações de felicidade com frequência. Essa falsa ilusão de felicidade contribui para o aumento de doenças como a depressão, pois sempre pensamos que os outros sempre estão melhores e mais realizados do que nós.


As redes estão presentes, isso é um fato, contudo, precisamos orientar os jovens e crianças a usá-la com sabedoria. É sabido que as crianças em idade escolar são as mais atingidas pelas redes sociais em seu processo de crescimento e desenvolvimento. Elas já nasceram conectadas! Porém, precisamos mostrar e orientar que a internet não é terra de ninguém, ela existe para entreter, estudar, conhecer novas ideias e pessoas, mas devemos estabelecer limites de uso.

E nada em demasia é bom, ainda mais para crianças e jovens em desenvolvimento. E o contato humano também é fundamental e jamais deve ser esquecido!

Todavia, as opiniões dos jovens também diferem em relação às redes. Em uma pesquisa feita pela Pew Research 24% dos jovens norte-americanos consideram as redes sociais com aspectos majoritariamente negativos e 31% desses jovens consideram as redes bem positivas. Embora possua seu lado bom, os responsáveis precisam se atentar e orientar mais os jovens quanto ao uso da internet.


O site da Forbes fez uma lista com os malefícios ocasionados pelas redes sociais. A pesquisa mostra 7 danos:



  1. Bullying e cyberbullying;

  2. Mais brigas e discussões;

  3. Distorção da realidade;

  4. Distração;

  5. Pressão;

  6. Problemas de saúde;

  7. Intensidade de acesso às redes.


Como forma de informar e prevenir as crianças e jovens, muitas escolas fizeram desses assuntos acima temas de discussão e análise, pois, é ótimo inserir uma análise crítica da situação das redes sociais para os jovens. Sendo assim, ambos, pais e filhos talvez possam chegar a um acordo comum, e ser cada vez mais capaz de julgar o que nos convém e o que não.


Gostou do tema? quer saber mais? Leia o livro iGen: Por que as crianças de hoje estão crescendo menos rebeldes, mais tolerantes, menos felizes e completamente despreparadas para vida adulta.



Livro relacionado: iGen

Fontes: Estadão, Forbes, FormaClass, Escola da Inteligência

6 visualizações

nVersos Editora Ltda.

Rua Cabo Eduardo Alegre, 36

Sumaré - São Paulo /SP

CEP: 01257-060

CNPJ: 10.797.141/0002-11 

Mapa do Site

Sociais