20 de Novembro: Dia da Consciência Negra

O dia 20 de novembro é celebrado em alguns estados brasileiros como o Dia da Consciência Negra.

A data foi instaurada em 20 de novembro por ser o mesmo dia da morte do líder quilombola Zumbi dos Palmares. Contudo, não é feriado em todos os estados brasileiros. Em São Paulo, por exemplo, não há uma lei estadual que pontue isso, mas a legislação, em alguns estados, determina o feriado ou apenas destacam a data em seu calendário e a consideram como ponto facultativo.


A importância da data:

O Dia da Consciência Negra não enfoca em apenas celebrar a consciência afro-brasileira, mas também lembra das lutas de Zumbi dos Palmares. Zumbi foi um dos últimos líderes do maior quilombo que existiu no período colonial, o Quilombo dos Palmares. Palmares foi fundado por escravos negros fugidos de engenhos da região da Zona da Mata nordestina, no início do século XVII. Ficava na Serra da Barriga, região do estado do Alagoas, área de difícil acesso.


Zumbi também nasceu na região que atualmente corresponde ao estado do Alagoas. Ainda criança, foi capturado por soldados e dado ao Padre Antônio de Melo, que o batizou com o nome de Francisco. O Padre ensinou latim, matemática, astronomia e história bíblica para ele. Ao completar 25 anos, Zumbi se tornou líder do quilombo, pois seu tio, Ganga Zumba, foi morto em um embate contra os portugueses.


Em 1964, após a investida de bandeirantes que visavam destruir o Quilombo dos Palmares, houve um grande conflito, Zumbi conseguiu se desvencilhar do cerco e responder atacando algumas aldeias portuguesas, mas, em novembro de 1695, um antigo companheiro de Zumbi, chamado Antônio Soares, entregou a localização do esconderijo do líder negro aos portugueses. Desta forma, no dia 20 de novembro de 1695, Zumbi foi localizado, preso, morto e esquartejado pelos tropas portuguesas. Sua cabeça foi levada para Olinda e exposta publicamente.


Apesar do destino trágico foi considerado um herói, pois sempre lutou por liberdade, contra a escravidão e a favor da autonomia de seu povo. Ele ainda é um símbolo forte de resistência negra no Brasil.


O objetivo deste dia é uma reflexão acerca da contribuição da cultura negra em nosso país, e sobre como isso se reflete no contexto social, histórico e político. Cabe também pensarmos no papel que o povo negro desempenha na sociedade atual e o impacto disso na sociedade. Será que a população negra é respeitada integralmente? A cultura e a religião afro-brasileira, que tanto contribuíram para a formação do Brasil, são respeitadas hoje?

O 20 de novembro é um momento para todos nós fazermos uma autoanálise, seja sobre a cultura negra no Brasil ou que medidas adotaremos para respeitar e apoiar os seus descendentes.

nVersos Editora Ltda.

Rua Cabo Eduardo Alegre, 36

Sumaré - São Paulo /SP

CEP: 01257-060


Telefone: 11 3675-5715

CNPJ: 10.797.141/0002-11 

Mapa do Site

Sociais