Cinema e Psicanálise Vol. 2 - A Realidade e o Real - 2ª Edição

Cinema e Psicanálise Vol. 2 - A Realidade e o Real - 2ª Edição

Modelo: Psicanálise
Disponibilidade: Em Estoque
R$ 25,90

Cinema e Psicanálise Vol. 2 - A Realidade e o Real

 

Uma jornada não deixa de ser uma viagem: travessia em um território por vezes inusual, diferente do cotidiano,em que o olhar pode se abrir e encontrar novos enquadramentos,novas perspectivas, novas formas de narrar. Isso é cinema. Isso é psicanálise.

Maria Lucia Homem

Professora nas áreas de psicanálise, Cinema, Literatura e Comunicação da FAAP e pesquisadora do Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerância e Conflitos (Diversitas) da FFLCH  / USP.

 

Este livro reúne ensaios articulando relações entre cinema e psicanálise.
Sua base de questionamentos diz respeito a fronteiras entre ficção, verdade e real, articulação tomada de formas distintas em cada um dos campos, mas que não deixa de produzir encontros. A produção cinematográfica tem permitido aos psicanalistas avançarem na apresentação de questões caras à clínica, na medida em que no cinema é posto em ato um fazer com os elementos que nela se apresentam. Podemos acompanhar esses encontros nos trabalhos aqui reunidos. Uma das questões, que imediatamente apreendemos na leitura, diz respeito a um desarranjo no que corriqueiramente entende - mos por ficção.
Pelo cinema percebemos que a ficção produz efeitos, principalmente quando escapa ao entendimento e, de forma velada, insiste em restos, seja em pensa - mentos, no ter que falar sobre o filme, ou mesmo em sonhos.
Somente por essa questão poderíamos já atestar, com Lacan, uma verdade com estrutura de ficção.
O outro elemento, a ser destacado nas abordagens, diz respeito ao que Lacan nomeou como real. Se o cinema não se propõe como uma tela da realidade, certamente algo do real é buscado em muitas de suas produções. Seja em análises de um olhar que produz angústia, ou – tal como ressaltado em um dos artigos – nos sinistros pássaros de Hitchcock.
O leitor encontrará aqui abordagens que se ocupam desses temas, além de levantarem discussões sobre o que, do laço social, repercute no cinema.
Boa leitura!

 

Sobre os organizadores
Christian Ingo Lenz Dunker, psicanalista e professor de psicologia do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e Ana Lucilia Rodrigues, psicanalista e membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA).

FICHA TÉCNICA:
Organizadores: Christian Ingo Lenz Dunker e Ana Lucilia Rodrigues
Páginas: 136 páginas
Formato: 14x21cm
ISBN: 978-85-8444-059-7

Fazer um comentário

Seu Nome:


Seu Comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código da imagem:



Descrição

Cinema e Psicanálise Vol. 2 - A Realidade e o Real

 

Uma jornada não deixa de ser uma viagem: travessia em um território por vezes inusual, diferente do cotidiano,em que o olhar pode se abrir e encontrar novos enquadramentos,novas perspectivas, novas formas de narrar. Isso é cinema. Isso é psicanálise.

Maria Lucia Homem

Professora nas áreas de psicanálise, Cinema, Literatura e Comunicação da FAAP e pesquisadora do Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerância e Conflitos (Diversitas) da FFLCH  / USP.

 

Este livro reúne ensaios articulando relações entre cinema e psicanálise.
Sua base de questionamentos diz respeito a fronteiras entre ficção, verdade e real, articulação tomada de formas distintas em cada um dos campos, mas que não deixa de produzir encontros. A produção cinematográfica tem permitido aos psicanalistas avançarem na apresentação de questões caras à clínica, na medida em que no cinema é posto em ato um fazer com os elementos que nela se apresentam. Podemos acompanhar esses encontros nos trabalhos aqui reunidos. Uma das questões, que imediatamente apreendemos na leitura, diz respeito a um desarranjo no que corriqueiramente entende - mos por ficção.
Pelo cinema percebemos que a ficção produz efeitos, principalmente quando escapa ao entendimento e, de forma velada, insiste em restos, seja em pensa - mentos, no ter que falar sobre o filme, ou mesmo em sonhos.
Somente por essa questão poderíamos já atestar, com Lacan, uma verdade com estrutura de ficção.
O outro elemento, a ser destacado nas abordagens, diz respeito ao que Lacan nomeou como real. Se o cinema não se propõe como uma tela da realidade, certamente algo do real é buscado em muitas de suas produções. Seja em análises de um olhar que produz angústia, ou – tal como ressaltado em um dos artigos – nos sinistros pássaros de Hitchcock.
O leitor encontrará aqui abordagens que se ocupam desses temas, além de levantarem discussões sobre o que, do laço social, repercute no cinema.
Boa leitura!

 

Sobre os organizadores
Christian Ingo Lenz Dunker, psicanalista e professor de psicologia do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e Ana Lucilia Rodrigues, psicanalista e membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA).

FICHA TÉCNICA:
Organizadores: Christian Ingo Lenz Dunker e Ana Lucilia Rodrigues
Páginas: 136 páginas
Formato: 14x21cm
ISBN: 978-85-8444-059-7

Fazer um comentário

Seu Nome:


Seu Comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código da imagem:



2017 © Editora nVersos - Todos os direitos reservados